Notícias

Comitê do Fogo avalia como positiva integração entre órgãos para combater incêndios florestais no Tocantins

01/10/2019 - Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins

Responsável pela integração de diversos órgãos no combate aos incêndios florestais e pela otimização e emprego de recursos nas atividades, o Comitê Estadual de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais e Controle de Queimadas (Comitê do Fogo), juntamente com a Defesa Civil Estadual, avaliam como positiva, necessária e importante a participação das instituições no esforço diário para conter o avanço dos focos em todo o Tocantins. Este ano, até hoje, centenas de homens e mulheres foram escalados para debelar os incêndios florestais.

Para o tenente-coronel Geraldo da Conceição Primo, que preside o Comitê do Fogo e é Superintendente da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, “a nossa sensação é de dever cumprido”. A fala do tenente-coronel se dá não só pela proximidade das chuvas, mas também por todo um engajamento nos últimos meses para debelar os incêndios florestais.

“Temos desenvolvido ações desde o início do ano”, afirmou Primo. “E podemos destacar o Dia D, onde atuamos em 19 municípios e visitamos mais de 2200 propriedades rurais, cobrindo mais de 15 mil pessoas, além de palestras em escolas, comunidades, blitz educativas e visitações”, completou o tenente-coronel.

Segundo Primo, os combates aos incêndios florestais ocorrem no Tocantins desde o começo de maio, nas cidades onde há sedes do Corpo de Bombeiros Militar, pelos militares da Corporação. “E assim que os dias foram passando, fomos intensificando o trabalho com as demais instituições”, destacou.

O período intenso de combate contou com mais de 200 brigadistas do PrevFogo/Ibama, 60 brigadistas do Naturatins, brigadistas do ICMBio, mais de 650 brigadistas municipais treinados pela Defesa Civil Estadual e pelo Corpo de Bombeiros em 65 municípios, além do helicóptero Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER). “Isso ajudou a mudar o cenário das ações contra o fogo no Tocantins. “O estado está dentro da média dos últimos dez anos. Estamos com índices acima do registrado em 2018, que foi o ano com a menor quantidade dentro da década e não pode ser usado como referência”, relata o tenente-coronel.

“Mas estamos com índices bem abaixo de 2016 e 2017. É preocupante, mas estamos na média e temos trabalhado muito para reduzir e amenizar os danos ao meio ambiente, ao patrimônio e a saúde da população”, completa.

Fiscalização

O intenso trabalho conta também com a Força Tarefa de Fiscalização Integrada composta pelo Naturatins, IBAMA, Guarda Metropolitana Ambiental de Palmas, Fundação Municipal de Meio Ambiente - FMA Palmas, Delegacia de Meio Ambiente-DEMAG e Batalhão Ambiental da Polícia Militar - BPMa. A operação conta com o apoio do Ministério Público Estadual e do helicóptero do CIOPAER.

Reforço

E semana passada, as Forças Armadas, através da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro iniciaram apoio ao combate aos incêndios florestais no Estado. Um grupo de 58 soldados recebeu capacitação da Defesa Civil Estadual e do Corpo de Bombeiros Militar.

“É mais um parceiro que chega para somar aos que estão aqui com muito esforço e dedicação. Tem muito a acrescentar e agradecemos demais, por meio do pedido do governador Mauro Carlesse, ao encaminhar ofício ao presidente Jair Bolsonaro em atendimento ao decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). Com certeza a Marinha e o Exército chegam para somar e terão muito a contribuir nessa grande missão”, concluiu o tenente-coronel.