Notícias

Coordenadores estaduais de Proteção e Defesa Civil participam de reunião com secretário nacional em Brasília

08/05/2019 - Corpo de Bombeiros/Governo do Tocantins

Coordenadores estaduais de todo o país estão reunidos, nesta quarta-feira, 8, na capital federal, onde participam do encontro do Conselho Nacional de Gestores Estaduais de Proteção e Defesa Civil (CONGEPDEC) e da reunião com o secretário nacional de Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, na sede da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil. O encontro tem como objetivos discutir as políticas nacionais de proteção e defesa civil e as estratégias para o enfrentamento e a minimização dos danos causados por  desastres em todo o pais. Temas como a seca, segurança em barragens, novas tecnologias e revisão da legislação que trata da política nacional de proteção e defesa civil estão sendo debatidos durante o encontro.

Representam o estado do Tocantins nas reuniões de coordenadores o comandante geral do Corpo de Bombeiros e coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil, coronel Reginaldo Leandro da Silva, e o tenente-coronel Geraldo da Conceição Primo, coordenador-adjunto.

Na primeira reunião, o secretário nacional de Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas Alves, apresentou as ações e projetos em andamento para o fortalecimento do Sistema de Proteção e Defesa Civil.

Nesta quarta-feira,8, está em pauta a regulamentação da Lei nº 12.608, de 10 de abril de 2012, que institui a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil (PNPDEC) e dispõe sobre o Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil (SINPDEC) e ainda trata das atribuições do Conselho Nacional de Proteção e Defesa Civil (CONPDEC) e autoriza a criação de sistema de informações e monitoramento de desastres.

"Esses encontros são de grande importância para o fortalecimento das ações de proteção e defesa civil em nosso Estado, pois aqui, nós gestores estaduais de defesa civil, discutimos e trocamos experiência sobre os diversos tipos de desastres que ocorrem em cada parte do país, sendo uma oportunidade de agir preventivamente e tornar o nosso Estado mais resiliente a esses desastres", pontuou o comandante geral, coronel Reginaldo Leandro.